Deputado Adelino Follador cita abuso de autoridade cometida pela Sedam


Porto Velho, Rondônia - O deputado Adelino Follador (Democratas), na sessão plenária desta terça-feira (28), parabenizou os produtores rurais que acompanhavam os trabalhos legislativos. 

Ele lembrou que as famílias do campo, produtoras de alimento, querem a regularização da terra onde vivem, e citou que elas foram prejudicadas, pois a área que ocupam foi transformada em reserva.

“O governador sancionou a lei provada por essa Casa, mas logo em seguida a Sedam derrubou casas. Tinha que esperar uma decisão da Justiça, pois havia prazo para apresentação de defesa. Foi um abuso de autoridade por parte da Sedam. Desrespeitaram não só a Assembleia, mas o Executivo, e a Sedam é subordinada ao governador”, afirmou o parlamentar.

Adelino Follador parabenizou o Governo por ter encaminhado à Casa de Leis o PL-85, que trata do zoneamento. Ele destacou o trabalho do relator do projeto, o colega Ismael Crispin (PSB), que ouviu os produtores e apresentou diversas emendas, e ainda o deputado Jean Oliveira (MDB), que acatou as emendas e apresentou mais algumas.

“Sempre aprendi que a Justiça fiscaliza a lei. Nós votamos a lei e eles derrubaram a lei. Eles tinham que fiscalizar a aplicação, exigir que a lei fosse executada. Me preocupa quando a população é ouvida e acontece isso”, prosseguiu o deputado.

BR-319

O deputado Adelino Follador disse, ainda, que a suspensão da audiência para discutir os impactos ambientais que poderiam ser causados pela reabertura da BR-319 é lamentável.

“Vejo pessoas que têm interesse em explorar a população, como os donos de balsas. Está todo mundo indignado. Rondônia ganharia muito com a rodovia aberta. O custo de vida em Manaus baixaria muito, e toda produção de Rondônia chegaria ao Amazonas com facilidade. A BR não traz impacto ambiental, pois já esteve aberta e foi detonada por máfias”, finalizou o parlamentar.


Texto: Nilton Salina/ALE-RO
Foto: Thyago Lorentz/ALE-RO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu